logop33.gif (2108 bytes)

infoan.gif (53664 bytes)

drogas.gif (6090 bytes)

barra.gif (2199 bytes)

Sugestões para ler e assistir

Listamos a seguir algumas obras que mantêm relação com o fenômeno das drogas. Esperamos que nossas indicações sirvam para alimentar um debate construtivo.


Ler


A bibliografia sobre drogas é bastante ampla e poderíamos preencher centenas de páginas com títulos de livros e artigos. Preferimos, no entanto, expor aqui o material bibliográfico mais voltado para uma visão multidisciplinar que privilegia, com um caráter crítico, a abordagem biopsicossocial do tema.

"A droga"  
"A droga, a escola e a prevenção"
"Drogas e AIDS - estratégias de redução de danos"
"Drogas e drogadição no Brasil"
"Drogas - hegemonia do cinismo"
"Drogas: subsídios para uma discussão"
"Narcotráfico: um jogo de poder nas Américas"
"O que é prevenção de drogas"
"O que é toxicomania"
"Penser les drogues"

 

Assistir

Entre tantos meios de expressão, o fenômeno das drogas não deixou de estar presente no âmbito de certas modalidades artísticas. O cinema foi, nesse caso, a forma de representação estética que mais tocou nessa temática, muito provavelmente pelo fato de ser uma arte cujo diálogo com a realidade seja o mais intenso.

Numa acepção bastante geral, desde os primórdios da história do cinema questões relativas ao consumo de drogas (lícitas ou ilícitas) tiveram um lugar assegurado numa miríade de obras. Assim, filmes sobre o gangsterismo, tão populares entre os anos 30 e 50, formaram o grande veio cinematográfico que explorou o consumo de álcool, principalmente enfocando a "Lei seca" americana e o contrabando por ela estimulado. Quase todos os filmes sobre conflitos entre gangsters desse período tinham no contrabando de whisky o seu eixo dramático.

No Brasil, mesmo com seu cinema incipiente, também surgiram obras que exploraram o tema, notadamente de um modo explícito e moralista, sempre procurando vincular o consumo de drogas à "degenerescência" dos costumes. A título de curiosidade, são exemplos disso os filmes: Vício e Beleza (1926), Morfina (1927/28) e Veneno Branco (1929).

A partir dos anos sessenta, com a efervecênscia da cultura jovem nas ruas e a Guerra do Vietnã, o fenômeno das drogas vai se inserindo nas produções cinematográficas de uma forma mais ostensiva e diversificada. Pertence a esse momento um filme que já se tornou cult: Sem Destino (Easy Rider, 1969).

Por fim, dos anos setenta até os dias recentes as telas têm sido assoladas por uma verdadeira invasão quantitativamente elevada de filmes de todos os gêneros cujo tema central é a droga, sendo uma parcela significativa disso voltada para o narcotráfico. É importante ressaltar que ao longo de todos esses anos de trajetória, o olhar cinematográfico abordou o tema com muita irregularidade, mas sem estar isento, na maioria dos casos, de uma leitura de viés conservador do ponto de vista moral, ou seja, no cinema assim como em outros meios, o consumo de drogas têm sido posto como o bode expiatório de problemas que têm suas raízes em pontos bem mais profundos da sociedade.

Para orientar uma breve incursão do público no discurso sobre o fenômeno das drogas no cinema, apresentamos aqui exemplos de filmes (em vídeo) importantes que de alguma maneira abordaram o assunto. Alguns com maior maestria, outros com menor. Resta acrescentar que os filmes não possuem nenhum conteúdo didático voltado para apoio em atividades de prevenção. Podem ser vistos mais como testemunhos de períodos históricos. Além disso, trata-se de uma lista indicativa e que não pretende ser exaustiva. Estes filmes compõem uma pequena amostra fílmica que poderão suscitar nos indivíduos uma reflexão sobre as várias possibilidades de abordagem da questão das drogas dentro da esfera artística.

Em ordem cronológica temos:

  Filme Tema Ano Diretor
BOLAVERD.GIF (345 bytes) Farrapo humano Efeitos deletérios do alcoolismo 1944 Billy Wilde
BOLAVERD.GIF (345 bytes) O terceiro homem Comércio ilegal de medicamentos na Austria do pós-guerra 1949 Carol Reed
BOLAVERD.GIF (345 bytes) O homem do braço de ouro Dependência de cocaína e tratamento 1955 Otto Preminge
BOLAVERD.GIF (345 bytes) A marca da maldade Uso de drogas por jovens segundo a ótica do mestre do cinema Orson Welles 1958 Orson Welles
BOLAVERD.GIF (345 bytes) Sem destino Uma viagem psicodélica através do consumo das mais diversas drogas 1969 Dennis Hopper
BOLAVERD.GIF (345 bytes) Operação França I Tráfico de drogas 1971 William Friedkin
BOLAVERD.GIF (345 bytes) Operação França II Continuação do anterior 1975 John Frakenheimer
BOLAVERD.GIF (345 bytes) O franco atirador Os traumas da Guerra do Vietnam e seus impactos sobre o consumo de drogas nos EUA 1978 Michael Cimino
BOLAVERD.GIF (345 bytes) Eu, Cristiane F., drogada e prostituída Dependência de drogas e a luta angustiante para superá-la 1981 Ulrich Ede
BOLAVERD.GIF (345 bytes) Scarface Tráfico de drogas e gangsterismo 1983 Brian De Palma
BOLAVERD.GIF (345 bytes) Os bons companheiros Tráfico de drogas e o crime organizado 1990 Martin Scorsese
BOLAVERD.GIF (345 bytes) Kids Cultura juvenil e consumo de drogas nos anos 90 1995 Larry Clark
BOLAVERD.GIF (345 bytes) Trainspotting A juventude inglesa entediada e o impacto no consumo de drogas 1995 Dany Boyle

© IMESC / INFOdrogas 1999-2003. Todos os direitos reservados 

barra.gif (2199 bytes)