logop33.gif (2108 bytes)

infoan.gif (53664 bytes)

drogas.gif (6090 bytes)

barra.gif (2199 bytes)

"Drogas - hegemonia do cinismo"

Organizadores: Maurídes de Melo Ribeiro e Sérgio Dario Seibel
Editora: Memorial
Ano: 1997

Drogas - Hegemonia do Cinismo aborda de maneira interdisciplinar uma das questões mais polêmicas da sociedade pós-moderna: o uso de substâncias psicoativas que rompem com os estados "normais" da consciência e abalam as estruturas sociais, gerando a demonização cultural, a clandestinidade econômica e a ilegalidade jurídica.

Os ensaios que compõem o livro foram originalmente apresentados no seminário "Drogas - Debate Multidisciplinar", ocorrido na Fundação Memorial da América Latina, com a presença de antropólogos, cientistas sociais, juristas e médicos do Brasil e de países como EUA, Itália, Alemanha, Inglaterra, Colômbia e Uruguai. Desse confronto de perspectivas nasce um conjunto de textos que desvenda os conflitos entre o mundo paralelo das drogas - que cada vez mais se impõe como uma realidade irreversível e com profundas raízes culturais - e instituições cujo puritanismo encobre seus interesses ideológicos e econômicos, estimulando a criminalidade e lesando a saúde pública.

O combate ao tráfico (com ênfase na experiência italiana e nos esquemas de lavagem de dinheiro no Brasil), a descriminalização de drogas, as estratégias médicas de redução de danos entre os usuários de drogas (com destaque para o problema da AIDS) e os fundamentos antropológicos dos "paraísos artificiais" são alguns dos temas que fazem de Drogas - Hegemonia do Cinismo uma reflexão pluralista sobre uma sociedade que não tolera mais pntos de vista doutrinários e unívocos.

volta

barra.gif (2199 bytes)